Da Geral

Lembranças e depoimentos feitos por um apaixonado direto da Geral! Comentários sobre futebol e derivados.

terça-feira, setembro 26, 2006

Toca Goiana

O Glorioso Tricolor tomou mais quatro do Goiás. E lá se vão dez anos de derrotas (e vexames) no Serra Dourada. Esse resultado não altera em nada a campanha, pois todos sabíamos que o Grêmio iria perder mais cedo ou mais tarde. Só não precisava ser de tanto.
O André Kruse lembra que a última vez que o Grêmio levou quatro, foi no ano passado, justamente em Goiás, para o Anapolina. E isso não atrapalhou a campanha. Aliás, até ajudou.
O esquema de jogo do Mano Menezes se baseia em um meio-campo povoado com cinco jogadores de boa movimentação, com exceção do Jeovânio, que fica mais fixo. Como não há peças de reposição à altura dos titulares, a saída do Hugo prejudicou muito o esquema. Espero que ele se lembre disso da próxima vez que pensar em tirar a camisa para comemorar um gol.
Também o Tcheco vem claramente jogando descontado, faz tempo, e isso atrapalha muito o seu rendimento, pois se ele já não é muito rápido quando está bom, imagina com a velha dor no púbis.
Além disso, o Léo Lima e o Jeovânio se machucaram. Lá ficou o Lucas correndo de um lado para o outro, que nem uma barata tonta.
Já o Geninho sabe das dificuldades de criação de seu time, por isso armou o Goiás para jogar fechado, usando os contra-ataques e explorando a grande extensão do campo. O mesmo aconteceu no Maracanã, outro campo extenso.
Agora, analisa essa pérola do Jeovânio, em entrevista à Sportv após o jogo, que retirei lá do Futebol, Política e Cachaça:
"O Goiás nos envolveu em termos de individualmente."
É um novo Jardel...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home