Da Geral

Lembranças e depoimentos feitos por um apaixonado direto da Geral! Comentários sobre futebol e derivados.

quinta-feira, outubro 05, 2006

Dinho, o Homem Mau - 2º Parte

Conheci o Dinho logo após ele ter chegado ao Olímpico. Estava levando o irmão de uma ex-namorada para conhecer o estádio do Grêmio. O guri se dizia colorado, mas ficou encantado ao ver pela primeira vez nos seus 10 anos de vida um estádio por dentro, ao vivo. E ficou mais encantado ainda em saber que aquele bando de homens que estavam a poucos metros da gente eram jogadores de futebol. Jogadores de verdade, desses que fazem gol em estádio lotado, dão entrevista e aparecem na televisão.
Não me lembro por que escolhi aquele dia, se tinham anunciado algo ou se foi apenas acaso, mas o garoto estava exultante com aquele clima de jogadores, tietes, torcedores e repórteres.
Vários atletas ainda não eram identificados pela torcida, e estávamos, eu e um monte de gente especulando ‘quem era quem’ naquele amontoado de jogadores.
Alguém apontou para dois caras que conversavam de pé, à porta de um carro e disse: ‘aquele é o Dinho, do São Paulo’. O reconheci e fui até lá, com o guri a tira-colo me enchendo os tubos por que queria autógrafo de um jogador. Ele tinha feito um álbum de figurinhas, e queria que alguém assinasse, algo assim.
Eles estavam conversando empolgadamente, não lembro se o outro era jogador também. Quando chegamos perto, eu parei a uma distância de um metro e meio, mais ou menos, e fiquei esperando uma pausa na conversa deles, para autorizar o garoto a pedir o tal autógrafo. Eles conversando, e nós ali, parados, uns dois minutos. O guri tentou interromper a conversa, mas eu o puxei e disse, em tom alto e professoral, que era falta de educação interromper os outros, principalmente os mais velhos.
Continuamos parados ao lado da conversa por mais dois minutos, quando o guri, já de saco cheio de estar ali que nem um dois de paus, se postou entre os dois e, sem dizer nem uma palavra, apontou para o Dinho seu álbum improvisado de folhas de caderno, figurinhas e desenhos. O cangaceiro se admirou da petulância do guri, o olhou com a boca torta e, com cara de quem come criancinha com batatas no jantar, disse:‘não ouviu o teu amigo? É falta de educação interromper os mais velhos’, virando de costas e puxando o outro para longe de nós.
Fiquei fulo da vida. O que esse cara pensa que está fazendo? Quem ele pensa que é? Disse ao piá que ele não se preocupasse, pois aquele ali era um perna-de-pau mesmo, que era reserva do Pintado no São Paulo, e que se o Pintado já era ruim, imagina ele e fomos atrás de autógrafos mais interessantes, como o do Magnus ou do Alexandre, que eles sim é que eram grandes jogadores, pois eram atacantes e faziam gols, etc e tal.
Poucos meses depois estávamos eu e o mesmo ex-cunhado (que já era tricolor desde criancinha) torcendo pelo Dinho e vibrando com suas voadoras e carrinhos.
Às vezes o guri me perguntava quem era aquele cara que o tinha escorraçado no pátio do Olímpico tempos atrás, e eu dizia que era o Alexandre Xoxó, e que se o Alexandre entrasse no segundo tempo, ele poderia vaiá-lo. O guri me dizia que odiava o tal Alexandre e que não ia perdoá-lo jamais por ele ter agido daquela forma. Eu respondia que atacante firulento era assim mesmo, não jogavam nada e ainda eram mal-educados. Bom mesmo era o Dinho, que jogava sério.
Acho que o Dinho nunca foi muito de álbuns e autógrafos mesmo. Ele não tinha cara de quem gostava de figurinhas. Nem de crianças e de atacantes firulentos. Sorte do Grêmio, e azar do Alexandre Xoxó, que será vaiado pelo guri pelo resto da vida.

Marcadores:

3 Comments:

  • At quinta-feira, 05 outubro, 2006, Anonymous Anônimo said…

    Opa, recebi o e-mail do Dario Silva, valeu pelo apoio. E sobre postar vídeos, parece que os vídeos do orkut têm um campo chamado embed, e copiando aquele código e colocando no blog já aparece o vídeo. Mas isso não funcionou no meu, não sei se fiz direito. Abraços, Fê Rossini. www.fhrossini.zip.net (ah, se quiser colocar ele nos favoritos aí ao lado fica à vontade... hehehe)

     
  • At quinta-feira, 05 outubro, 2006, Anonymous Anônimo said…

    O dinho fazia parceria com o goiano. Era a dupla 'garfo e faca': um agarra enquanto o outro tira pedaço.

     
  • At sexta-feira, 06 outubro, 2006, Anonymous André Kruse said…

    Pobre do Alexandre Xoxó. justo ele que cavou aquele penalti em Medellin.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home