Da Geral

Lembranças e depoimentos feitos por um apaixonado direto da Geral! Comentários sobre futebol e derivados.

sábado, outubro 31, 2009

Arena


Fazem dois anos que se fala na Arena, e eu sempre reluto em escrever algo sobre esse assunto, que pra mim é muito delicado.
Sempre que penso na 'ARENA' tenho calafrios. O velho Olímpico já nos deu as alegrias que tinha que dar, e o Grêmio precisa se modernizar, ter um estádio mais acessível, que possa ser usado para espetáculos e shows, que seja ponto turístico, com um hotel de primeira, etc. Um estádio que nos de lucro. Então o negócio com a nova Arena será bom? Não sei.
O problema é como está sendo feito o negócio. Ninguém entende bem: quem diz que entende não é confiável; quem diz que o negócio será ruim para o Grêmio não apresenta conclusões e soluções.
Na verdade, não sei bem como isso se dará, mas como diria minha falecida vó, "gato escaldado tem medo e água fria". Já vi algo parecido com a ISL, e agora vem a OAS prometer mundos e fundos.
Pra mim, parece ser mais uma empresa pirata que vai sugar do Grêmio tudo o que o Grêmio puder ser sugado, dessas que depois vão embora, com seus cofres cheios de dinheiro e seus contratos assinados pelo lesado que garantem a impunidade.
E o que fica? Alguém falando: "eu não disse? ... eu bem que avisei".
Não quero ter que lamentar no futuro, quando tivermos um estádio moderno que não é nosso, em que o torcedor não pode por os pés pra não sujar o tapete.
O Olímpico é a minha casa, é assim que eu me sinto lá e é assim que quero me sentir quando entrar no nosso novo estádio, seja lá qual for (e quando for).
Não estou preocupado com Olimpíada, Copa do Mundo, etc. Estou preocupado com o futuro do Grêmio. Nosso clube tem potencial pra arrecadar muito dinheiro, mas geralmente esse dinheiro é levantado por quem 'flutua' envolta do Grêmio. Sejam empresários, jogadores, dirigentes, empresas. Muita gente vai lucrar com venda de terreno no entorno da Arena, depois muita gente vai lucrar com a própria Arena, mas e o que o Grêmio vai ganhar com isso? Nada.
O terreno da Azenha tem quase nove hectares, que valem muito mais que os trinta hectares do Humaitá. Até acho que vale a pena mudar de bairro para facilitar o acesso, tendo em vista que o Olímpico ficou entalado no meio da cidade, mas não por esse preço.
Daí perdemos um estádio que é nosso (só nosso) e ganhamos o direito de usar um estádio que no fundo (e apesar de novo) não é lá essas coisas, e que só será nosso um dia, quem sabe, se tudo der certo.
Ganhamos o status de jogar num estádio moderno e perdemos todo o potencial de marketing e imobiliário que tem ao entorno dele.
Esse é um assunto muito importante para ser tratado às pressas e às escuras. Está rolando muito dinheiro e muito lobby por baixo dos panos. Prefiro deixar este assunto pra depois da Copa do Mundo. Na pressa, só quem tem a perder é o Grêmio, mais uma vez.

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home